UEL retoma atividades administrativas a partir desta quinta, de forma remota

Agência UEL

Ato Executivo assinado pelo reitor em exercício da UEL, professor Décio Sabbatini Barbosa, nesta terça-feira (5), prorroga a suspensão das atividades administrativas presenciais adotando a modalidade de Teletrabalho, até o próximo dia 31 de janeiro. O ato executivo também prorrogou a suspensão das atividades acadêmicas curriculares presenciais e dos eventos públicos presenciais, salvo excepcionalidades, até o próximo dia 28 de fevereiro. As atividades administrativas serão retomadas a partir desta quinta (7). As aulas recomeçam no próximo dia 18.

A decisão considerou o momento delicado do país, com relação à transmissão do novo Coronavírus. O primeiro boletim local referente a 2021 apontou quase 600 casos ativos da doença, cerca de 22 mil pessoas infectadas desde o início da pandemia e cerca de 440 óbitos. O impacto é sentido nas unidades de saúde, entre elas o Hospital Universitário (HU) da UEL, referência no atendimento da Covid-19.

A Secretaria da Saúde do Paraná publicou nesta segunda-feira (4) a Resolução nº 013/2021 mantendo a suspensão das cirurgias eletivas na rede Sistema Único de Saúde (SUS) e particular por tempo indeterminado, considerando o crescimento de casos confirmados de Covid-19 e a elevada ocupação de leitos de UTI e de enfermaria em todo o estado.

O ato executivo também considerou as legislações Federal, Estadual e Municipal vigentes e relacionadas ao enfrentamento da emergência de saúde pública e o monitoramento e as ações do Serviço de Vigilância COVID-19 da UEL, guiados pelo Plano de Contingência: normas, protocolos e orientações de Segurança Sanitária para o enfrentamento da COVID-19.

Veja aqui a íntegra do Ato Executivo.

Novo Ato Executivo suspende atividades administrativas presenciais na UEL

A partir da próxima segunda-feira (14) os servidores da UEL deverão suspender as atividades administrativas presenciais, que haviam sido retomadas no último dia 22 de outubro, passando a desenvolver atividades remotas, preferencialmente. Esse é o teor do Ato Executivo n. 61/2020 assinado pelo reitor Sérgio Carvalho na tarde desta terça-feira (8). O regime de teletrabalho valerá até o próximo dia 22 de dezembro. O Ato Executivo considerou as legislações das esferas Municipal, Estadual e Federal, relacionadas à emergência do novo Coronavírus, além do Decreto Estadual nº 6.294, de 3 de dezembro último, que determina ações concretas, priorizando o distanciamento social e o teletrabalho para o enfrentamento da pandemia da COVID-19. 

Conforme estabelece o documento, além de determinar o teletrabalho, permanecem suspensas também as atividades acadêmicas presenciais e eventos públicos. Até a próxima sexta-feira (11), os servidores deverão manter as atividades nas diversas unidades do Campus para que os diferentes setores possam organizar o teletrabalho. Nos próximos dias estão suspensas reuniões e as atividades que possam promover aglomeração de pessoas. 

Segundo o reitor, as novas medidas consideraram o momento epidemiológico e de assistência à saúde em Londrina e no Paraná. Em virtude do aumento do contágio, unidades de saúde tiveram de reabrir leitos para dar conta da demanda de pacientes, como é o caso do Hospital Universitário (HU) da UEL, unidade de referência para tratamento da COVID-19 na região. 

“Neste final de ano atípico, é fundamental pensar na proteção de quem prezamos. Podemos guardar nosso desejo de estarmos juntos para um momento em que todos estejam seguros”, resumiu Sérgio Carvalho. Ainda segundo o reitor, com o novo Ato Executivo a Universidade se organiza para manter o atendimento à população e, ao mesmo tempo, seguir as recomendações para diminuir a circulação de pessoas em um dos momentos mais críticos da pandemia.

Plano de Contingência – As novas medidas consideraram também o monitoramento e as ações desenvolvidas pelo Serviço de Vigilância COVID-19 da UEL, a partir do Plano de Contingência: normas, protocolos e orientações de Segurança Sanitária para o enfrentamento da epidemia. Mesmo com o retorno para o teletrabalho, o Plano continuará sendo aplicado, especialmente por conta do monitoramento dos servidores que permanecerão em trabalho presencial nas atividades consideradas essenciais.

Segundo o vice-reitor da UEL, professor Décio Sabbatini Barbosa, coordenador da equipe responsável, o planejamento realizado demonstrou ótimos resultados. Os técnicos receberam 1020 formulários expedidos pelos responsáveis pelos setores, com informações sobre o estado de saúde dos servidores, entre os dias 5 de novembro e 8 de dezembro. O formulário foi elaborado para averiguar as condições de cada membro da comunidade, e foi disponibilizado no App da UEL. 

De acordo com os dados levantados, a Universidade tem hoje – 08/12 – sete casos de servidores afastados por  precaução, após relatarem o contato com suspeitos de terem o vírus, ou apresentarem os sintomas. Essas pessoas estão afastadas, com acompanhamento por parte dos técnicos da saúde. Neste momento, nenhum servidor do Campus está com diagnóstico confirmado da doença. No total a UEL registrou 12 casos positivos da doença por parte de servidores, sendo que todos tiveram boa recuperação. 

“Nossa avaliação é que o sistema de vigilância tem se mostrado bastante eficiente porque em menos de uma hora depois de uma notificação já temos o encaminhamento e orientação ao servidor de forma adequada”, afirmou o vice-reitor. Segundo ele, medidas como o Plano de Contingência adotado pela UEL são fundamentais para o controle da doença,  mas é preciso que ocorra boa adesão para que os técnicos tenham acesso a dados confiáveis e possam fazer o monitoramento adequado com rapidez. 

Pedro Livorati

Agência UEL

Novo Ato Executivo modifica data de atendimento presencial em unidades da UEL

Ato Executivo – Nº 52/2020 – assinado pelo reitor da UEL, Sérgio Carvalho, na quarta-feira (11) prorrogou para até 22 de janeiro do próximo ano, o prazo para que o atendimento externo seja realizado prioritariamente em modo não presencial nas unidades da Universidade. Pelo documento anterior, a possibilidade de ampliação do atendimento presencial se daria a partir do próximo dia 15 de novembro, o que acarretaria maior contato pessoal entre servidores e comunidade externa.

O documento observa que a decisão considerou o atual quadro epidemiológico do novo coronavírus, sobretudo a situação de agravamento do contágio observada nos estados que fazem fronteira com o Paraná.

Ficam mantidas as regras previstas no documento anterior que estabeleceu o retorno das atividades administrativas presenciais, de forma escalonada e progressiva e considerando medidas para evitar aglomerações. Servidores com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, mães com filhos até seis meses de idade, ou que apresentem condições clínicas especiais, poderão solicitar regime de teletrabalho, ou afastamento, em razão de impossibilidade técnica, ou operacional. Atividades acadêmicas curriculares presenciais e eventos presenciais permanecem suspensos.

MEMÓRIAS_Uma reinvenção da cidade jardim

De 14/11 a 13/12/2020, o Cine Teatro Ouro Verde integrará o projeto “Memórias_uma reinvenção da cidade jardim”

Prédios históricos estão iluminados em homenagem ao aniversário de Londrina

Projeto MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim traz um novo olhar para o Museu de Arte, Ouro Verde, Biblioteca Pública e Secretaria de Cultura até o dia 13 de dezembro

Quem passa pelo Centro de Londrina à noite, surpreende-se. Quatro prédios do Patrimônio Artístico, Histórico e Cultural ganharam, desde o dia 14/11, uma iluminação cênica especial do projeto MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim, idealizado pelo ator e produtor Fabrício Polido. A luz foi criada especialmente por Camila Fontes e ficará acesa toda noite, das 19hs às 22hs, destacando os traços do Museu de Arte, Secretaria de Cultura, Biblioteca Municipal e Cine Teatro Ouro Verde.

O projeto reafirma as obras arquitetônicas como protagonistas do imaginário urbano, destacando referências históricas e afetivas que se misturam à identidade londrinense. “Londrina está comemorando mais um ano rumo ao centenário. Esta é uma oportunidade para enxergar a cidade por uma nova perspectiva, reforçando a importância desses prédios para sua história”, destaca Fabrício Polido. 

MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim tem duas etapas que se completam. Ambas são gratuitas e acessíveis ao público. A primeira, já em execução, destaca a luz cênica dos quatro prédios até o dia 13 de dezembro, com banners informativos sobre cada obra. “Eu priorizei a simplicidade para ressaltar as curvas e linhas que são naturais dos prédios, destacando a tridimensionalidade, para que a gente perceba como essa arquitetura é peculiar e histórica”, comenta a iluminadora, atriz e produtora Camila Fontes.

Projeção mapeada

A segunda etapa traz um espetáculo audiovisual integrando vídeo mapping, luz e som na fachada da Biblioteca Pública. Diferentes povos e elementos, que compõem a formação da cidade e nem sempre são lembrados pelos historiadores, tornam-se protagonistas, transformando a própria arquitetura em uma tela tridimensional. “Por esse aspecto, o projeto acaba sendo uma reinvenção da cidade jardim”, ressalta Fabrício Polido, que é formado em Artes Cênicas pela UEL e mora no Rio de Janeiro.

O vídeo mapping será apresentado quatro vezes nos dias 10 e 11 de dezembro (20hs e 21hs), durante o aniversário de Londrina, celebrando também a reforma e o tombamento da Biblioteca Pública. A projeção tem concepção dos artistas cariocas Renato e Ricardo Vilarouca, e a composição sonora foi criada especialmente por Janete El Haouli e José Augusto Mannis.

“A partir de um levantamento minucioso de materiais sonoros que referenciam as múltiplas faces de Londrina, reunimos aqueles sons que remetem a este chão e a esta gente, com todas as suas belezas, harmonias, mas também suas contradições. Pode-se dizer que resultou num ‘retrato sonoro’ dessa cidade jardim que tanto amamos e pela qual temos lutado”, esclarece Janete El Haouli.

Patrocinado pelo Promic e realizado pela Vila Cultural Flapt!, o projeto MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim faz parte do programa Londrina Cidade Criativa: 85 anos – rumo ao ano 100 e conta com o apoio institucional da Casa de Cultura da UEL.

SERVIÇO – MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim. Iluminação cênica do Museu de Arte de Londrina, Cine Teatro Ouro Verde, Biblioteca Municipal e Secretaria de Cultura. Toda noite, das 19hs às 22hs, até o dia 13 de dezembro. Vídeo mapping: projeções na fachada da Biblioteca Pública, dias 10 e 11 de dezembro, a partir das 20hs. Grátis.

ENTREVISTAS – Fabrício Polido: (21) 98127-3552

Jornalista responsável – Ranulfo Pedreiro/TP1 Conteúdo: (43) 99954-3939 (MTB 3128).

Ficha Técnica:

Idealização e Produção: Fabrício Polido

Composição Sonora e Performance Eletroacústica: Janete El Haouli e José Augusto Mannis

Iluminação Cênica e Coordenação Técnica: Camila Fontes.

Vídeo Mapping: Ricardo e Renato Vilarouca.

Programação Visual: Visualitá.

Assessoria de Imprensa: Ranulfo Pedreiro.

Foto: Rei Santos.

Vídeo: Luciano Pascoal.

Realização: Vila Cultural Flapt!.

Ato Executivo estabelece regras para retorno progressivo das atividades administrativas e mantém suspensas as atividades acadêmicas curriculares e eventos presenciais até 18/12/2020

Ato Executivo assinado pelo Reitor Sérgio Carvalho, nesta sexta-feira (16), definiu o retorno das atividades administrativas presenciais, a partir do próximo dia 22 de outubro, de maneira escalonada e progressiva, considerando medidas para evitar aglomerações e a possibilidade de jornada em horários diferenciados. Servidores com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, mães com filhos até seis meses de idade, ou que apresentem condições clínicas especiais, poderão solicitar regime de teletrabalho, ou afastamento, em razão de impossibilidade técnica, ou operacional. De acordo com o novo Ato, as atividades acadêmicas curriculares presenciais e eventos presenciais permanecem suspensas até 18/12/2020

O novo Ato Executivo prevê, ainda, regras rígidas para o atendimento externo em todas as unidades, que se dará, prioritariamente, de forma não presencial até o dia 15/11/2020, excetuadas situações em que não haja esta possibilidade. Nesses casos, deverá ser garantido distanciamento social, uso de máscara e desinfecção de mãos com álcool 70%. Todas as unidades deverão observar os cuidados de disposição de mobiliários, de forma a garantir distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas e manter os espaços ventilados sempre que possível.

Confira a íntegra do Ato executivo.

UEL mantém suspensão de atividades acadêmicas e administrativas presenciais até 19 de outubro

Ato Executivo – Nº 41/2020 – publicado pela Reitoria da UEL nesta quarta-feira (9) mantém a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas presenciais até 19 de outubro, considerando o momento epidemiológico enfrentado pela população de Londrina e do Paraná, conforme análise do Grupo de Trabalho sobre Coronavírus da UEL. O novo Ato Executivo reforça ainda que todas as ações deverão ser desempenhadas, sempre que possível, remotamente, ou em regime de escala.

Esse é o sétimo Ato Executivo emitido pela Reitoria visando a suspensão das atividades presenciais e incentivando o trabalho remoto como forma de proteger os membros da comunidade universitária e evitar a proliferação do Coronavírus/COVID-19. Como nos decretos anteriores, o novo texto exclui do trabalho remoto as atividades consideradas essenciais como segurança patrimonial, manutenção e limpeza, além dos serviços de saúde.

O novo Ato Executivo prevê a dispensa do trabalho presencial de pessoas consideradas de risco, como gestantes, maiores de 60 anos e portadores de doenças e comorbidades, devidamente comprovadas por atestado médico. Nesses casos os servidores poderão exercer o teletrabalho.

Conforme o documento, membros da comunidade universitária que realizarem atividade presencial nos espaços públicos da UEL deverão se atentar ao uso obrigatório de máscaras e demais cuidados, como lavar as mãos com frequência e manter o distanciamento entre as pessoas.

Leia a integra do Ato Executivo 41/2020 abaixo.

Prorrogação da suspensão das atividades acadêmicas e administrativas presenciais

30-7-2020-susp

Novo Ato Executivo estende suspensão das atividades presenciais
Agência UEL/Pedro Livoratti


Ato Executivo (36/2020) publicado pela Reitoria da UEL nesta quinta-feira (30) mantém a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas presenciais e dos eventos públicos até o próximo dia 13 de setembro, reforçando que todas as ações deverão ser desempenhadas, sempre que possível, remotamente, ou em regime de escala. O novo decreto exclui do trabalho remoto as atividades consideradas essenciais como segurança patrimonial, manutenção e limpeza, além dos serviços de saúde.

O novo Ato Executivo prevê a dispensa do trabalho presencial de pessoas consideradas de risco, como gestantes, maiores de 60 anos e portadores de Diabetes Mellitus, doenças cardíacas e respiratórias crônicas ou que reduzam a imunidade, devidamente comprovadas por atestado médico. Nesses casos os servidores poderão exercer teletrabalho, sem qualquer prejuízo às atividades. Ainda de acordo com o texto, a comunidade universitária que realizar atividade presencial nos espaços públicos da UEL deverá se atentar ao uso obrigatório de máscaras. Servidores que atuam no atendimento da saúde deverão seguir as recomendações orientadas pelas administrações superiores, com uso de EPI adequado à função.

A decisão da Reitoria foi amparada nas orientações do Grupo de Trabalho Técnico para gerenciamento de questões relativas ao COVID-19 da UEL, considerando ainda Leis e Decretos de atribuições dos governos municipal, estadual e federal que dispõem sobre cuidados, procedimentos e prevenção ao Coronavírus.

UEL mantém suspensão de atividades presenciais até o próximo dia 2 de agosto

01-07-2020-suspe

Agência UEL/Pedro Livoratti

Ato executivo divulgado no final da manhã desta quarta-feira (1º) pelo Gabinete da Reitoria prorrogou a suspensão das atividades acadêmicas presenciais e dos eventos públicos da UEL até o próximo dia 2 de agosto, com exceção do trabalho considerado essencial, como a área da saúde e a segurança patrimonial, desde que sejam seguidas todas as recomendações para garantir a segurança e a saúde. As atividades acadêmicas, conforme decisão do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), foram retomadas a partir dessa semana, somente de forma remota.

De acordo com o texto, as atividades administrativas da UEL deverão ser desempenhadas, sempre que possível, remotamente, ou em regime de escala para evitar aglomerações de pessoas. O Ato Executivo determina também o uso de  máscaras de tecidos, preferencialmente, para todos os estudantes, professores e agentes universitários que necessitarem realizar qualquer atividade presencial no Campus e nos demais espaços públicos.

A decisão considerou Leis e Decretos dos Governos Estadual e Municipal, além de recomendações de órgãos sanitários como a Organização Mundial de Saúde (OMS) que apontam aumento expressivo de casos confirmados em Londrina e no Paraná, indicando a aceleração da transmissão do Sars-Cov-2 e, com isso, o agravamento no momento epidemiológico da região.

Reitoria da UEL prorroga suspensão de atividades presenciais até 31 de maio

Agência UEL/Pedro Livoratti

O reitor da UEL, Sérgio Carvalho, assinou nesta quarta-feira (29) novo ato executivo mantendo a suspensão das atividades acadêmicas presenciais, bem como a realização de eventos em todas as unidades da UEL até o próximo dia 31 de maio, como medida necessária para conter a transmissão do Coronavírus. A decisão foi tomada após reunião virtual realizada na manhã desta quarta pelo Grupo de Trabalho Técnico para gerenciamento de questões relativas ao COVID-19.

De acordo com o novo Ato Executivo, servidores que não apresentem sintomas da doença e que necessitam manter atividades consideradas essenciais, deverão utilizar de máscaras de tecidos, preferencialmente. Atividades presenciais como bancas de defesa, aulas de pós-graduação ou demais eventos se mantém suspensos até o final do próximo mês.

Durante a reunião, os membros do Grupo de Trabalho Técnico ressaltaram a importância em seguir todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para combater a pandemia, como o isolamento social, uso de máscaras e cuidados com a higienização.

Combate – Com a decisão, a instituição soma esforços no combate à COVID-19 em constante diálogo com a Prefeitura do Município de Londrina, com a Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Secretaria de Saúde e demais órgãos do governo do Estado, e com as demais Universidades Estaduais, em consonância com o plano estadual de enfrentamento à doença que encaminhou estratégias importantes como a suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas e Universidades por meio do decreto nº 4.230.

O reitor da UEL reforçou que a manutenção da suspensão é um desafio que se coloca diante de uma instituição com mais de 20 mil pessoas, que mantém atividades rotineiras com grande concentração nos mesmos locais e que registra fluxo de visitantes de vários locais do país. “O retorno das atividades provocaria grande deslocamento de pessoas em Londrina e região e até em outros estados. Essa é a característica do nosso trabalho”, destacou. Ele demonstrou preocupação com a saúde dos servidores, professores e de estudantes. Dessa forma, o reitor classificou a decisão como técnica, integrada ao trabalho que está sendo realizado pelo Governo Estadual e pela Prefeitura de Londrina.

Ele explicou que a Administração da UEL continua monitorando constantemente os dados epidemiológicos locais e do país, buscando atuar em consonância com as autoridades sanitárias e de saúde pública para que a Universidade possa fazer parte da solução deste grave problema.

Veja aqui a íntegra do ato executivo 29