ABERTURA DO XIV ENCONTRO DAS ACADEMIAS DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES DO PARANÁ

fcbb1ee0-4c8a-4324-9df3-40d132eaa764 (1)

Londrina será sede do XIV Encontro das Academias Parananenses, a abertura será no dia 15/11/2019 às 20h no Teatro Universitário Ouro Verde com apresentações de Derico e da Orquestra de Metais de Londrina

Serviço:

Abertura XIV Encontro das Academias de Letras, Ciências e Artes do Paraná

Local: Cine Teatro Universitário Ouro Verde – Rua Maranhão, 85 – Centro

Data: 15/11/2019

Horário: 20h

ENTRADA FRANCA LIMITADA A CAPACIDADE DE PÚBLICO DO TEATRO

 

RSTUVXZ  – ARNALDO ANTUNES

IMG-20191106-WA0006

RSTUVXZ  Trio

O projeto circulasons traz Arnaldo Antunes a Londrina para comemorar os 85 anos da cidade.

Vai ter Rock e Samba. Gostaríamos de estar com você nessa comemoração.

Cantor, compositor, poeta, performer e artista gráfico, Arnaldo vai apresentar o show de seu álbum mais recente RSTUVXZ.

Ele explica:

“O nome do disco é RSTUVXZ pela coincidência de R ser a letra inicial de ‘rock’ e S a de ‘samba’. E, na sequência, o que mais vier, até o Z.” 

Será o décimo show do circulasons em apenas um ano de vida, período em que também foram realizados lançamentos de livros, palestras e oficinas.

É um projeto que vai além do espetáculo, abrindo espaço para o encontro entre os convidados, os músicos e o público de Londrina.

Agende! 23 de novembro, 20h30, no Teatro Ouro Verde UEL.

Enquanto Arnaldo não chega, ouça a  playlist do circulasons com músicas novas e outros sucessos do artista.

Arnaldo Antunes: poeta, cantor, compositor, artista visual, autor de livros. RSTUVXZ é um espetáculo vibrante que atrita dois gêneros musicais – ROCK & SAMBA – e se afina perfeitamente ao propósito do circulasons de celebrar a diversidade sonora.

“O nome RSTUVXZ, é pela coincidência de R ser a letra inicial de “Rock” e S a de “Samba”. E, na sequência, o que mais vier, até o Z”, explica Arnaldo. “Quando presenciei ao vivo, pela primeira vez, a aproximação da bateria de uma escola de samba em um desfile no sambódromo, pensei logo: isso é que é rock’n roll!” 

O ex-Titãs ressalta que é um repertório “de fricção, um tanto bipolar, alternando sambas e rocks, acentuando seus contrastes, mas também suas possíveis afinidades.” Experiência única, heim?!

As canções são próprias e em parcerias recentes com Marisa Monte, Cezar Mendes, Pretinho da Serrinha, Carminho, Pedro Baby, Carlinhos Brown, André Lima, Paulo Miklos e Brás Antunes, além do resgate de uma antiga parceria com Marcelo Fromer, ex-guitarrista do Titãs, Se Precavê. A única não inédita é Pense Duas vezes Antes de Esquecer, com Marcelo Jeneci e Ortinho, já gravada anteriormente pelos dois. 

“Sempre agi, antropofagicamente, tropicalistamente, ou apenas brasileiramente, como ouvinte ou compositor de músicas de gêneros diferentes, com muita naturalidade. Gosto do trânsito de informações, da mistura, e invisto geralmente minha energia em borrar as fronteiras entre diferentes territórios musicais.”

Serviço:

Show RSTUVXZ Trio

Com Arnaldo Antunes (voz), Curumin (bateria, violão, programação e vocal) e Betão Aguiar (baixo, guitarra, violão e vocal).

 23 de novembro 20h30m

Teatro Universitário Ouro Verde

Rua Maranhão, 85 (Calçadão)

Londrina, Paraná

 

Classificação

 Livre

Ingressos

Os ingressos podem ser comprados online na sympla.com.br ou nos pontos de venda do circulasons, Loja Ciranda, Brasiliano Bar e Cozinha e bilheterias do Cine Teatro Ouro Verde (14h às 18h)

Garanta seu ingresso com valor promocional exclusivamente pela plataforma Sympla comprando online e, se quiser, parcelando aqui na Sympla

https://www.sympla.com.br/circulasons-2019

ATENÇÃO

A partir de 1º de novembro, o valor passa a ser de R$ 140,00 (Inteira) e R$ 70,00 (Meia).

Política de Meia-Entrada

De acordo com a legislação em vigor, têm direito à meia-entrada, desde que apresentem documentos comprovando o direito ao benefício, estudantes, professores, pessoas com mais de 65 anos, doadores de sangue e jovens de baixa renda. 

 

Siga-nos

www.facebook.com/circulasons

www.instagram.com/circulasons/

 

unnamed

25º Festival Unicanto de Corais

IMG-20191028-WA0051

25º Festival Unicanto de Corais

De 28/10 a 02/11/2019

Teatro Universitário Ouro Verde – 20 horas

Concerto de Abertura do 25º Festival Unicanto de Corais

OSUEL – Orquestra Sinfônica da UEL – Universidade Estadual de Londrina / PR
Ensemble Vocal Novum Castellum – Neuchâteu – Suíça
Regência: Maestro Gabriel Ducommun

Messe In Dm – Blaise Mettraux
Requiem – Padre José Maurício Nunes Garcia

Serviço:
20h no Teatro Ouro Verde *entrada franca*
Retirada de convites antecipadamente a partir das 14h no teatro, limitados a capacidade de púbico do teatro
Programação completa do 25º Festival Unicanto de Corais
IMG-20191027-WA0063

7º Concerto da Temporada Ouro Verde 2019 – INGRESSOS ESGOTADOS

Temporada Ouro Verde 24 e 25out2019

Orquestra Sinfônica da UEL recebe na próxima quinta e sexta-feira, dias 24 e 25, o Maestro convidado Rossini Parucci e o clarinetista Marcus Julius Lander como solista. O programa do 7º Concerto da Temporada Ouro Verde 2019, com repertório de grande representatividade no universo sinfônico, será composto por obras de Claudio SantoroMozart e Beethoven. Em homenagem ao centenário de nascimento do compositor brasileiro Claudio Santoro, será interpretado Ponteio para orquestra de cordas – belíssima obra de caráter nacionalista. Em seguida, Marcus Julius Lander, será o solista do Concerto para Clarinete de Mozart. Lander é Bacharel em Clarinete pela UNESP, estudou no Conservatório de Boston e, atualmente, é o Principal Clarinete da Filarmônica de Minas Gerais. E, para encerrar o programa será interpretada a imponente e famosa Sinfonia nº 5 de Beethoven.
Nascido em Londrina, o Maestro Rossini Parucci iniciou seus estudos de composição e regência ainda na adolescência com o Maestro Othonio Benvenuto, fundador da OSUEL. Contrabaixista da Filarmônica de Minas Gerais e graduado “com distinção” pela Arizona State University (Estados Unidos), Parucci vem se destacando no cenário nacional como regente, tendo conduzido concertos com orquestras em Goiás e Minas Gerais, e também no exterior (Estados Unidos e Peru).
Os dois dias de concertos têm entrada franca e contam com o patrocínio de Elim Restaurante e LanchoneteElim CafeteriaElim Structural Glass Vidraçaria e Unimed, além do apoio das Rádios UEL FM e Paiquerê FM.Serviço:
Concerto da Orquestra Sinfônica da UEL
Dias: 24 e 25/Outubro, quinta e sexta-feira
Horário: 20h30min
Local: Teatro Universitário Ouro Verde
Entrada gratuita (ingressos devem ser retirados no Teatro Ouro Verde nos dias 21, 22, 23 e 24 de outubro, das 14h às 18h).

Um Sonho de Musical

image1 (1)

A cantora Joyce Cândido está com um novo e curioso musical infantil, que passeia por canções consagradas do universo lúdico, reunindo no palco um leque de personagens de contos de fadas e do folclore brasileiro. Um roteiro inédito, mesclando brasilidade ao estilo do teatro musical americano, com cenário e peças gráficas inspiradas nas obras de arte de Van Gogh em movimento e sintonia com as canções. Com roteiro e direção da própria Joyce Cândido, e co-direção da atriz e cantora Ester Elias (assinou grandes montagens no Brasil, como “Noviça Rebelde”, “Les miserables” e “Annie”), “Um Sonho de Musical”

 “Um sonho de musical vem sendo sonhado desde 2008, quando vi o primeiro musical infantil em Nova Iorque. Desde então, muitas ideias e empenho para realizar este projeto”, declara a cantora de reconhecimento internacional também no universo do samba e da MPB, e que viveu por três anos nos EUA, estudando na Broadway. Inclusive, Joyce acaba de retornar de lá, após concluir, em agosto, outros cursos de produção, interpretação, montagem e direção de musicais. Tal paixão foi determinante para a cantora criar, em janeiro deste ano, a Companhia e Escola de Teatro Musical Broadway Rio, que nasce no circuito cênico a partir deste novo espetáculo. “A Cia. Broadway Rio nasceu do desejo de se criar espetáculos inspirados na Broadway, com brasilidade, de forma lúdica e simples, porém sem perder o padrão de qualidade e rigor técnico dos grandes musicais. Após visitar a exposição imersiva de Van Gogh em Paris, em maio deste ano, as obras de arte vieram como inspiração para a composição do cenário. Cada música tem sua imagem em movimento, e o resultado é lindo!”, afirma a cantora, atriz e dançarina.

O elenco conta também com a participação de Ana Cecilia Mamede, Clara Garioli, Julita Machado, Marcia Tortora, Pietro Benvenutti e Roberto Pontes.

JOYCE CÂNDIDO

A cantora paulista, quando criança, estudou piano no Conservatório Carlos Gomes, em Marília. Formado em música pela Universidade Estadual de Londrina, lançou seu primeiro cd “Panapaná”, em 2006. Em 2008, mudou-se para Nova Iorque para estudar canto, dança e teatro na Broadway Dance Center, ganhando, dois anos mais tarde, o prêmio de melhor cantora brasileira nos Estados Unidos do Brazilian International Press Awards, junto com Marcos Valle.

No decorrer destes anos, Joyce lançou cinco álbuns e teve o apadrinhamento e aplauso de grandes nomes da música brasileira, como Chico Buarque, que reconheceu seu talento assim que chegou ao Rio de Janeiro e a indicou para Biscoito Fino, lançando o álbum, “O bom e velho samba novo” (2011), com produção de Alceu Maia. Bibi Ferreira, a grande dama do teatro, dirigiu seu show de lançamento do CD, que virou um DVD ao vivo (2015), contando com as participações de João Bosco, Elza Soares, Toninho Geraes, Carlinhos de Jesus, Marília Pêra e Zezé Motta. Outro grande admirador, Toquinho a convidou para seu show de 50 anos de carreira e Jorge Aragão para seu Sambabook.

Com forte presença internacional, vem realizando com frequência turnês em países como Portugal, Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha, França, Holanda, Hungria, República Tcheca, Estados Unidos, Japão e Canadá. Em 2017, recebeu o Prêmio como Embaixadora da Música Brasileira no Press Award Japão.

Ficha Técnica:

Elenco: Ana Cecília Mamede, Clara Garioli, Ester Elias, Joyce Cândido, Julita Machado, Márcia Tortora, Pietro Benvenutti e Roberto Pontes.
Roteiro e Direção: Joyce Cândido
Co-Direção: Ester Elias

 

Serviço:

“Um sonho de musical”

Local: Teatro Universitário Ouro Verde

18/10 às 10h e 15h

20/10 às 16h

Ingressos: R$ 70 (inteira) / R$ 35 (meia)

Classificação: Livre

Bilheteria exclusiva na Gestos Ballet Londrina –  Av. Tiradentes, 1241 – 13 = Shopping Com-Tour – Fone: (43) 3336-0776

Vendas Online – Portal Sympla

https://www.sympla.com.br

Na bilheteria do teatro somente no dia das apresentações

 

Coro de Ópera Barroca Color Rhetoricus apresenta Actéon

IMG-20191013-WA0005

Agência UEL

O Coro de Ópera Barroca Color Rhetoricus, ligado à Divisão de Música da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina (UEL), estreia no próximo dia 26, às 21 horas, no Cine Teatro Universitário Ouro Verde, a ópera Actéon, do francês Marc-Antoine Charpentier (1643-1704). Tem direção de Elimar Plínio Machado, da Divisão de Música da Casa de Cultura.

A estreia marca os 25 anos da área de Música da Casa de Cultura, em 2020, quando o concerto entra em temporada e cumpre uma agenda de compromissos. Ao todo, o espetáculo tem cerca de 60 minutos em um só ato em seis cenas. “É uma ópera curta, mas inteira com integrantes [cênico] e com orquestra”, diz Elimar Plínio Machado.

O concerto integra as atividades do Projeto Música Historicamente Informada (HMI). É formado 16 pessoas no coro cênico e nove músicos na orquestra, que tem flautas doces, cravo, instrumentos de corda (violino e violoncello) e de percussão. “A orquestra não terá regente. É uma nova experiência para desenvolver a autossuficiência em que um músico atua integrado ao outro”, comenta Elimar Plínio, que assina a direção musical do concerto.

A direção cênica do espetáculo é assinada por João Telles, professor aposentado da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Assis (SP). Ele já teve experiência com o diretor de teatro Antunes Filho, que morreu aos 89 anos, no último mês de maio. O grupo ensaia todos os dias e realiza, às terças-feiras, um ensaio geral.

 músico Daniel Sebrian fará o papel principal da ópera. Ele é graduado em Música pela UEL (2011) e diz que os desafios para interpretar Actéon são muitos. “Minha experiência é como instrumentista [guitarra barroca]. É a primeira experiência cantando. A parte cênica é o maior desafio porque você usa o corpo todo”. Além disso, ele destaca que a montagem é em francês antigo, com palavras pronunciadas diferentes do francês atual.

No coro, estão estudantes de Música da UEL e voluntários que não têm atuação profissional como artistas. Elimar Plínio diz que há aposentado e professor da rede pública de educação. Segundo ele, parte do material para bancar os custos do espetáculo é bancado pelos próprios integrantes. “Por isso, aceitamos patrocínio. Quem quiser financiar o espetáculo pode procurar a Divisão de Música”, comenta Elimar Plínio. Ele lembra que o grupo está construindo uma máquina de vento, um artefato barroco, que tem função importante no concerto.

Sinopse – “Do ponto de vista mitológico o episódio da morte de Acteon é narrado originalmente por Hesíodo na obra Teogonia e fica mais conhecido no século XVI por meio do livro III das Metamorfoses de Ovídio. Acteon foi criado pelo centauro Quíron, que o ensinou a caçar e surpreende Diana e suas ninfas banhando-se em uma nascente. Irritada, a deusa transformou o caçador em um cervo e que se torna presa de seus próprios cães de caça, enfurecidos pela mesma magia”.

Ficha técnica – Tem direção musical de Plínio Machado e direção cênica de João Telles. A concepção e criação dos figurinos são de Lais Mayumi Sant’Ana e Renata Bertolino Binelli. E arte visual: Bruno Cerkwenik. Compensados Ideal e Soluclima – Ar Condicionado Industrial.

Os personagens são Actéon (Daniel Sebrian), Diane (Larissa Oliveira), Arethuze (Liliana Pereira), Juno (Thaís Piva). O Coro de Ópera Barroca Color Rhetoricus é composto por Marcia Miliorini, Sthéfany Sebrian, Liliana Pereira, Larissa Oliveira, Valéria Moura, Graça Moraes, Jerusa Crespo Rosa, Thaís Piva, Luiz Tiritan, Ronald Ferreira, Daniel Sebrian, Fernando Teixeira, Pedro Retz, Ezequiel Brito, Bruno Esser, Aldo Gabriel.

Orquestra Barroca Capriccio Stravagante é formada ainda por Flautas doces: Luciana Schmidt, Luciana Hisatomi. Violinos: Fernando Campaner, Jackson Batista. Violoncello: Rose Taques. Cravo: Gislaine Mafra. Percussão: Guilherme Aroceno.

Serviço:

Opera de Marc-Antoine Charpentier.

Local: Teatro Universitário Ouro Verde, dia 26 de outubro, às 21 horas.

Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) na bilheteria do teatro das 14h às 18h de 16/10 a 26/10 (exceto sábados e domingos)

“Empty Floor” imPerfect Dancers Company (Itália)

 

Lugar da memória e da história

Espetáculo “Empty Floor” decorre do desejo de explorar o universo oculto e privado das pessoas que enfrentam a doença de Alzheimer

“Empty Floor”, que em tradução literal para o português significa “Chão Vazio”, decorre do desejo de explorar o universo oculto e privado das pessoas que enfrentam a doença de Alzheimer. Com esta montagem, a imPerfect Dancers Company, da Itália, pretende mostrar que, mesmo por trás da dor e constrangimento que a doença possa causar, também podem existir momentos de força e alegria. O grupo se apresenta neste domingo (13), às 20h, no Teatro Ouro Verde, encerrando a programação do 17º Festival de Dança de Londrina.

A ideia da montagem começou no International Dance Gala em Stuttgart, uma festa de arrecadação de fundos para a luta contra o Alzheimer, para a qual foi criado o projeto “Istante” que, posteriormente, serviu como base da peça. Em parceria com Associação Italiana de Alzheimer em Pisa (A.I.M.A), tudo ganhou uma dimensão ainda maior e o espetáculo passou a colaborar com associações ou instituições de acolhimento aos idosos dos locais por onde passa.

Por isso, no dia da apresentação, além dos bailarinos da companhia, essas pessoas também sobem ao palco, tornando-se verdadeiros artistas que mostram seus sentimentos, medos e alegrias.

Programação

Ao longo de 11 dias, a mostra oficial do 17º Festival de Dança de Londrina traz à cidade 14 espetáculos de dança, performance e teatro, sendo 11 nacionais e três internacionais (França, Irã/Fança e Itália), além de seis oficinas com profissionais renomados, uma masterclass e lançamento de livro, que colocam a dança em diálogo com outras artes, como o teatro, a literatura, as artes plásticas e a música.

Os ingressos estão sendo vendidos a valores populares, a R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada), e, também, haverá espetáculos gratuitos. A programação completa e os ingressos estão disponíveis no site oficial www.festivaldedancadelondrina.art.br, pela plataforma Sympla (www.sympla.com.br/festivaldedancadelondrina) e bilheterias, respectivamente.

Serviço:

Empty Floor/ imPerfect Dancers Company (Itália)

Dia 13 de outubro (domingo), às 20h, no Teatro Ouro Verde (R. Maranhão, 85)

Classificação indicativa: 14 anos

Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada)

 

17º Festival de Dança de Londrina

Quando: de 3 a 13 de outubro

Quanto: R$10 e R$5 (meia-entrada)

Programação completa: www.festivaldedancadelondrina.art.br (Ingressos à venda no site oficial, pelo Portal Sympla, e bilheterias)

Mais informações: (43) 3342-2362

 

Bilheterias:

Secretaria da Funcart

Rua Senador Souza Naves, 2380

Fone: (43) 3342-2362

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 13h às 19h

 

Teatro Ouro Verde

Rua Maranhão, 85

Fone: (43) 3322-6381

Horário de funcionamento: das 16h até o início do espetáculo

 

Vendas Online – Portal Sympla

www.portalsympla.com.br/festivaldedancadelondrina

 

Governo do Paraná e Copel apresentam o 17° Festival de Dança de Londrina. O Festival tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura). Apoio: Copel – Pura Energia. A realização é da APD, com apoio institucional da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina e da Funcart. Conta ainda com o apoio cultural do Institut Français, Consulado Geral da França em São Paulo, Hotel Crystal, Só Dança, Rádio UEL FM e Centro Cultural SESI/AML. Incentivo: Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura – PROFICE – da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura. Governo do Estado do Paraná.

 

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:

Renato Forin Jr.: (43) 99979-3349

Marian Trigueiros: (43) 98457-2416

Telma Elorza: (43) 99106-8902

 

logo release

 

“Estou sem Silêncio”

Uma ode à mulher contemporânea

Goiana Quasar Cia de Dança estreia espetáculo em Londrina que adentra o universo feminino e abordam questões muito íntimas

Idealizado pelo coreógrafo Henrique Rodovalho, “Estou sem Silêncio”, nova criação da Quasar Cia de Dança (Goiânia-GO), estreia no circuito nacional neste sábado (12), às 20h, no Teatro Ouro Verde, como parte da programação do 17º Festival de Dança de Londrina. A montagem é uma ode à mulher contemporânea concebida parte de formato e proposta inéditos na trajetória do célebre grupo goiano. A nova obra possui um elenco só de mulheres, com quatro bailarinas em cena, que adentram o universo feminino e abordam questões muito íntimas das mulheres.

Divertido e cheio de significados, o espetáculo traz de volta o humor sutil e a irreverência, uma das marcas registradas da companhia, que comemora 31 anos de criação. “Relações” é uma espécie de licença poética de algo que já construído, no caso um recorte de uma coreografia do espetáculo “Céu na Boca” (2009), em que quatro mulheres se alinharam em cena, sob luz difusa e esverdeada, e, ao som de Ray Conniff, se transformaram em estereótipos do que seriam comportamentos femininos.

O novo espetáculo, portanto, abre um parêntese, dando continuidade à cena em questão com algo novo, em que o corpo, sua imagem e, sobretudo, seus desejos vão nortear os movimentos e as coreografias da montagem. Casando o conceito de representação e problemas sociais, o grupo coloca, no palco, o universo íntimo feminino.

A montagem do espetáculo foi produzida a partir da percepção de problemas sociais como violência doméstica, machismo, feminicídio e abusos contra a mulher. Além disso, as experiências de vida das bailarinas serviram de pano de fundo para compor os movimentos, numa dança contemporânea que mescla movimentos sensíveis e atitudes de firmeza.

Programação

Ao longo de 11 dias, a mostra oficial do 17º Festival de Dança de Londrina traz à cidade 14 espetáculos de dança, performance e teatro, sendo 11 nacionais e três internacionais (França, Irã/Fança e Itália), além de seis oficinas com profissionais renomados, uma masterclass e lançamento de livro, que colocam a dança em diálogo com outras artes, como o teatro, a literatura, as artes plásticas e a música.

Os ingressos estão sendo vendidos a valores populares, a R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada), e, também, haverá espetáculos gratuitos. A programação completa e os ingressos estão disponíveis no site oficial www.festivaldedancadelondrina.art.br, pela plataforma Sympla (https://www.sympla.com.br/festivaldedancadelondrina) e bilheterias, respectivamente.

Serviço:

Estou sem Silêncio/ Quasar Cia de Dança (Goiânia-GO)

Dia 12 de outubro (sábado), às 20 horas, no Teatro Ouro Verde (R. Maranhão, 85)

Classificação indicativa: 10 anos

Ingressos: R$10 e R$5 (meia-entrada)

17º Festival de Dança de Londrina

Quando: de 3 a 13 de outubro

Quanto: R$10 e R$5 (meia-entrada)

Programação completa: www.festivaldedancadelondrina.art.br (Ingressos à venda no site oficial, pelo Portal Sympla, e bilheterias)

Mais informações: (43) 3342-2362

Bilheterias:

Secretaria da Funcart

Rua Senador Souza Naves, 2380

Fone: (43) 3342-2362

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 13h às 19h

Teatro Ouro Verde

Rua Maranhão, 85

Fone: (43) 3322-6381

Horário de funcionamento: das 14h até o início do espetáculo

Vendas Online – Portal Sympla

www.portalsympla.com.br/festivaldedancadelondrina

Governo do Paraná e Copel apresentam o 17° Festival de Dança de Londrina. O Festival tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura). Apoio: Copel – Pura Energia. A realização é da APD, com apoio institucional da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina e da Funcart. Conta ainda com o apoio cultural do Institut Français, Consulado Geral da França em São Paulo, Hotel Crystal, Só Dança, Rádio UEL FM e Centro Cultural SESI/AML. Incentivo: Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura – PROFICE – da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura. Governo do Estado do Paraná.

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:

Renato Forin Jr.: (43) 99979-3349

Marian Trigueiros: (43) 98457-2416

Telma Elorza: (43) 99106-8902

logo release

Trupe do Plantão Sorriso faz show gratuito no Zerão

Bailinho do Plantão para o Dia das Crianças

Trupe do Plantão Sorriso faz show gratuito no Zerão para criançada dentro da programação do Festival de Dança 2019

Um feriado no sábado não é bem um feriado. Mas um sábado com show gratuito para a criançada – e adultos também, por que não?  – é outra coisa. Ainda mais se o show for com a trupe do Plantão Sorriso, que tem feito todo mundo cantar e dançar com seu “Bailinho do Plantão” e as canções clássicas que marcaram gerações. A apresentação será no Zerão (arena ao lado do Anfiteatro), às 17 horas, neste sábado (12), dentro da programação do 17º Festival de Dança de Londrina.

No repertório dessas canções tem cantigas folclóricas e populares, além de piadas e brincadeiras. Como palhaços não fazem nada sem muita diversão, até a música mais conhecida ganhou uma roupagem nova e novos arranjos, passando pelos ritmos do baião, reggae, country music, ijexá, unindo um repertório conhecido às brincadeiras.

“É uma alegria imensa para o Plantão Sorriso participar do Festival de Dança. E, como dança é movimento, o Bailinho do Plantão tem a adorável missão de fazer todo mundo se mexer”, diz Tonho Costa, o diretor musical do espetáculo e um dos palhaços da trupe. Definitivamente, é um show para todo mundo cantar, dançar e se divertir, seja adulto ou criança.

O Plantão Sorriso é uma ONG sem fins lucrativos, criada há 23 anos, que leva a alegria do palhaço para crianças internadas em hospitais de Londrina e região. Além das visitas aos pequenos hospitalizados, os atores se empenham na pesquisa do palhaço e na produção de espetáculos que unem teatro, música e circo.

Serviço:

Bailinho do Plantão – Plantão Sorriso (Londrina-PR)

Dia: 12 de outubro (sábado), 17 horas, Zerão (Arena ao lado do anfiteatro)

Classificação indicativa: Livre

Valor: Gratuito

 

logo release

Pulse(s) – Cie Filipe Lourenço

 

Herança cultural dialoga com movimentos contemporâneos no palco

Cia Filipe Lourenço cria atmosfera nostálgica ao revisitar danças ancestrais, combinando-as com vibrações do corpo

Treinado desde a infância às danças tradicionais do Magrebe (região Noroeste da África) e à música árabe-andaluza, o multiartista Cie Filipe Lourenço retorna aos seus primeiros amores coreográficos, questionando a própria herança dessas culturas ancestrais, no espetáculo “Pulse(s)”, que será apresentado nesta quinta-feira (11), às 20 horas, no Teatro Ouro Verde, como parte da programação do 17º Festival de Dança de Londrina, que segue até o dia 13 de outubro.

No palco, atua como bailarino, contador de histórias e músico, revivendo a memória de danças como allawi, tuaregue e argel, muitas vezes reduzidas à sua dimensão folclórica. Assim, coloca-as no centro de um diálogo aberto com o contemporâneo ao trazer os significados sociais e rituais dessas danças que produzem todo um conjunto de gestos minimalistas.

Tocada ao vivo, a música assume uma importância crucial com as percussões, instrumentos de corda, como o oud (similar ao alaúde) e o canto. Nessa atmosfera nostálgica, o coreógrafo organiza a relação entre as pulsações sonoras e as vibrações do corpo, experimentando a força dessa memória coreográfica, porém, agora, restaurada em sua espontaneidade.

Esse trabalho de memória não assume a forma de um arquivamento clássico, que compila um repertório de gestos reproduzidos de forma idêntica. Pelo contrário, é uma questão de desconstruí-los para testar o modo como podem alimentar o contemporâneo e, em troca, experimentar os meios de uma renovação, uma adaptação de suas formas às apostas do mundo atual.

De fato, se suas funções primárias (integração social, celebração de guerra, apelo ao divino, rito agrícola, jogo poético-erótico) não são tão centrais quanto antes. Porém, permanece o fato de que essas danças respondem a desafios coreográficas e culturais, que não perderam nenhuma relevância.

Serviço:

Pulse(s) – Cie Filipe Lourenço (França)

Dia 11 de outubro (sexta-feira), às 20h, Teatro Ouro Verde (R. Maranhão, 85)

Classificação indicativa: Livre

Ingressos: R$10 e R$5 (meia-entrada)

 

17º Festival de Dança de Londrina

Quando: de 3 a 13 de outubro

Quanto: R$10 e R$5 (meia-entrada)

Programação completa: www.festivaldedancadelondrina.art.br (Ingressos à venda no site oficial, pelo Portal Sympla, e bilheterias)

Mais informações: (43) 3342-2362

 

Bilheterias:

Secretaria da Funcart

Rua Senador Souza Naves, 2380

Fone: (43) 3342-2362

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 13h às 19h

 

Teatro Ouro Verde

Rua Maranhão, 85

Fone: (43) 3322-6381

Horário de funcionamento: das 14h até o início do espetáculo

 

Vendas On-line – Portal Sympla

www.portalsympla.com.br/festivaldedancadelondrina

 

Governo do Paraná e Copel apresentam o 17° Festival de Dança de Londrina. O Festival tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura). Apoio: Copel – Pura Energia. A realização é da APD, com apoio institucional da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina e da Funcart. Conta ainda com o apoio cultural do Institut Français, Consulado Geral da França em São Paulo, Hotel Crystal, Só Dança, Rádio UEL FM e Centro Cultural SESI/AML. Incentivo: Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura – PROFICE – da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura. Governo do Estado do Paraná.

 

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:

Renato Forin Jr.: (43) 99979-3349

Marian Trigueiros: (43) 98457-2416

Telma Elorza: (43) 99106-8902

 

logo release